quando Deus não tolera a tolerância

Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu. 1 Reis 18:21.

prager_university_religious-tolerance-made-in-america_banner_205

Lendo a Carta à Igreja em Tiatira (Apocalipse 2: 18-29) algo me chamou muito a atenção. Trata-se da dificuldade imensa que experimentamos nestes tempos de pós-modernidade e absurdos relativistas, quanto à fidelidade ao Evangelho de Jesus Cristo e também ao significado de igreja. Um amigo muito querido aconselhou na década de 1990, quando talvez isto ainda fosse possível, que houvesse um posicionamento por parte da liderança da igreja brasileira evangélica, sobre este assunto. Caso contrário, correríamos o sério risco de perder completamente o sentido destas palavras: Igreja e Evangelho.

Talvez essa terrível profecia esteja se cumprindo. Quando olhamos para as igrejas em nosso contexto vemos que existe uma imensa dificuldade em definirmos o que é ser evangélico. E não é pra menos, pois, como podemos saber o que é uma Igreja evangélica, quando existe uma crise sobre o que é o Evangelho? Em tese, o termo “evangélico” para ter sentido, depende completamente do significado mais profundo que o Evangelho nos traz. O Evangelho é simples em sua expressão e extremamente profundo e amplo em seus desdobramentos.

Características como simplicidade, profundidade e amplitude fazem com que o Evangelho seja, além de acessível – pois, qualquer um pode ter acesso à compreensão de sua mensagem, independente de gênero, classe social ou grau de escolaridade – seja também difícil de ser falsificado, algo que ao menos em tese, deveria representar um desencorajamento para a sua alteração. Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. 1Corintios 15: 3-4.

Contudo, não são raras as advertências das Escrituras sobre o perigo da alteração, ou melhor, da adulteração do Evangelho. Admira- me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro Evangelho, o qual não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o Evangelho de Cristo.Gálatas 1:6-7. E se existe a advertência é porque existe também uma possibilidade.

É neste ponto que a profundidade e a amplitude do Evangelho cumprem seus papéis. O Evangelho é simples em sua proclamação. Em sua amplitude, torna-se atemporal pelo Espírito que o acompanha e, em sua profundidade, produz profundo impacto. Por isso, é muito difícil alguém ser tocado pela Boa Notícia de Deus – o Evangelho de Jesus Cristo – sem sofrer um profundo impacto em sua existência, modo de vida e cosmovisão.

Isto é tão verdade que a única maneira da Bíblia descrever esta experiência é comparando-a com um novo nascimento e uma nova criação. Assim que, nós, daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne; e, se antes conhecemos Cristo segundo a carne, já agora não o conhecemos deste modo. E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que tudo se fez novo. 2 Coríntios 5: 16-17.

Esta experiência profunda não pode ser confundida com mudanças superficiais, comportamentais ou circunstâncias similares tais como: “Eu fumava, não fumo mais, eu roubava não roubo mais, eu ia à boate, agora vou à igreja”. Mudanças como estas a religião humanista, uma boa educação formal e mundana ou até mesmo o inferno podem produzir em nós.

Não foi por acaso que Jesus, quando se deparou com as pessoas mais bem educadas e produzidas pela religião de seu tempo, as considerou duplamente filhos do inferno: Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque rodeais o mar e a terra para fazer um prosélito; e, uma vez feito, o tornais filho do inferno duas vezes mais do que vós! Mateus 23:15.

Sem dúvida, isto gera dificuldades. Principalmente para as mentes endurecidas pelo concreto do materialismo sufocante de nossos dias, que nos faz andar por vista e não por fé. E também pela tendência natural do ser humano em buscar no controle, um falso sentido de segurança para as suas vidas – desejando, eles mesmos, serem administradores autônomos de suas existências: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. Lucas 15:12. Agem assim para não dependerem do Pai, do Pai nosso, do Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, de quem, no fundo, desconfiam do caráter .

Porém, nesse aspecto, não podemos esquecer que a amplitude do Evangelho está diretamente ligada à sua dependência do Espírito Santo que o permeia. Este Espírito é quem impede que a Boa Notícia de Deus seja transformada em ‘mais do mesmo’, ou em mais uma mera corrente de regras para medir, destacar, e por fim, aprisionar pessoas. Por esta razão, o Evangelho não é assunto para gabaritos humanos, mas assunto de discernimento espiritual. É por esta razão que a Bíblia nos ensina: Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. 1 João 4:1.

640x467_10574_dearly_departed_2d_fantasy_spirits_magic_the_gathering_picture_image_digital_art

O que dizer de uma igreja como a igreja em Tiatira? Pensemos em sua estrutura descrita no texto: Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras. Apocalipse 2:19. Uma igreja assim é sonho de qualquer pastor – operante, amorosa e apta ao serviço. Uma comunidade de fé, paciente e mais produtiva a cada dia. Contudo, a carta ao pastor ou ao super-líder da igreja tem um objetivo: expressar a oposição de Cristo e Seu juízo em detrimento de todas as suas qualidades.

Um olhar natural não enxergaria – mediante tantas qualidades perceptíveis – aquilo que causa o furor do Senhor. Porém, devemos atentar para as palavras e principalmente para quem diz essas palavras: Estas são as palavras do Filho de Deus, cujos olhos são como chama de fogo e os pés como bronze reluzente. Apocalipse 2:18.

Mesmo contrariando toda avaliação humana positiva em face dos fatos constatáveis, aquele que não se impressiona com as aparências e que sonda mentes e corações está contrariado e determinado em seu juízo. E sua palavra é verdadeira:Matarei os filhos dessa mulher. Então, todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e retribuirei a cada um de vocês de acordo com as suas obras. Apocalipse 2:23.

Mas, o que irrita tanto o Senhor a ponto de lançar fogo pelos olhos? No entanto, contra você tenho isto: você tolera Jezabel, aquela mulher que se diz profetisa. Com os seus ensinos, ela induz os meus servos à imoralidade sexual e a comerem alimentos sacrificados aos ídolos. Apocalipse 2:20. Segundo o texto, a simples tolerância de algo complexo e intolerável para o Senhor.

Tudo parece estar tão bem que, muitas vezes, fazemos vistas grossas para coisas que o olhar de fogo do Senhor está atento. É como uma doença grave, mas por ser assintomática, preferimos nem saber a opinião do médico. Ter consciência do problema significa antes de tudo acabar com a paz aparente, e tornar notório o fato de que ainda que as pessoas invejem nossa saúde, estamos na verdade doentes.

“Jezabel é o símbolo de um espírito anti-Cristo e anti-cruz, que tenta assenhorear-se da igreja.”

Não há nenhum problema no fato de que em uma igreja existam pessoas doentes. Até porque são estes os quais Cristo veio buscar. O problema é tolerar um espírito que no fundo nega exatamente isto. Jezabel é o símbolo de um espírito anti-Cristo e anti-cruz, que tenta assenhorear-se da igreja. Através do seu ensino – tendo em vista que a igreja tolera que esta mulher, Jezabel, usurpe para si o cargo de profetiza – ela induz ou seduz até mesmo os servos de Jesus à prostituição cúltica “a comerem alimentos sacrificados aos ídolos”.

Qual o conteúdo da escola bíblica ou da reunião de oração que Jezabel preside em Tiatira? A doutrina dela é “como eles dizem, os profundos segredos de Satanás”Apocalipse 2:24. Estes são ensinamentos carregados de sabedoria carnal, que sutilmente nos tiram da adoração a Deus, culto este, verdadeiramente expresso por uma vida de dependência, confiança e comunhão profunda com Deus. Eu lhes digo verdadeiramente que o Filho não pode fazer nada de si mesmo; só pode fazer o que vê o Pai fazer, porque o que o Pai faz o Filho também faz. João 5:19.

Jezabel não tolerava que sua vontade fosse contrariada, algo que a colocava em caminho oposto à cruz. Ela era filha de Etbaal, Rei de Sidon, foi esposa do rei Acabe e acabou por fazer a cabeça de um Rei de Israel a ponto dele perseguir e matar os profetas do Deus de Israel, de construir um templo a Baal, e ali dentro um altar, e sobre o altar um poste-ídolo.Ninguém houve, pois, como Acabe, que se vendeu para fazer o que era mau perante o SENHOR, porque Jezabel, sua mulher, o instigava. 1Reis 21:25. Ambos morreram, e suas carnes e seu sangue foram dados aos cães.

Este fim trágico começa da mesma forma e segue o mesmo desfecho do caminho de outro reino, o reino de Ninrode. O princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calné, na terra de Sinar. Gênesis 10:10. Um casamento confuso, de um Rei de Israel com uma princesa de Sidon, que ao longo dos dias, faz com que aquilo que era apenas algo sutil se transforme em uma cadeia do inferno, capaz de transformar servos de Deus em prostitutos cultuais e adúlteros do Evangelho.

Mas, àqueles que amam o Evangelho, o Senhor tem outra palavra. Palavra de descanso e encorajamento: Aos demais que estão em Tiatira, a vocês que não seguem a doutrina dela e não aprenderam, como eles dizem, os profundos segredos de Satanás, digo: não porei outra carga sobre vocês; tão-somente apeguem-se com firmeza ao que vocês têm, até que eu venha. Apocalipse 2:24-25. Esta é sempre a palavra de nosso Deus Ao qual disse: Este é o descanso, dai descanso ao cansado; e este é o refrigério; porém não quiseram ouvir. Isaías 28:12.

Entretanto, esta não é uma palavra aceitável a qualquer um, muito menos para os halterofilistas da fé, que dependem de seus braços fortes para realizarem suas obras mais numerosas a cada dia. Esta é uma palavra para aqueles filhos impotentes e cansados, ávidos por relacionamento com seu Pai, que em vez de braços fortes, oferecem como culto olhos atentos e ouvidos aguçados. Você tem este tipo de ouvido? Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.Apocalipse 2:29.

na graça bruta,

Alexandre

curta a página no Facebook

Uma resposta para “quando Deus não tolera a tolerância

  1. Graças rendo a Deus que me deu Cristo, posso e devo confessar que “Cristo Vive” em mim. Exaltado Seja o Santo Nome Todo Poderoso de “Cristo” o “Único Digno” de Honras e de Glorias. Único, Justo Juiz. Único Verbo Verdadeiro Alfa, Omega.

Caso queira comentar, esta é a hora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s