Em quem devo votar?

menu_eleicao

A nuvem que nos envolve nestes últimos dias de contexto eleitoral em nossa nação, é capaz de provocar pancadas e tempestades neste verão que se inicia, manifestado em debates acalorados e emoções desgovernadas com ventos que sopram de todos os lados. Vejo irmãos que admiro e reconheço Cristo em suas vidas sendo odiados por outros que também são contados entre os irmãos, se é que isso é possível, por seus posicionamentos políticos.

Ao mesmo tempo fico sem entender como gente que tem seu nome associado historicamente com Jesus Cristo, se associando com pessoas que por sua vez tem seu nome associado historicamente com a maldade, a corrupção e a mentira. E esta aproximação não acontece num espírito profético do tipo que chama ao arrependimento.

Antes, acontece num espírito de apoio, às vezes motivado por uma proposta que trará aparentemente um benefício para alguém que gostaríamos que fosse beneficiado, porém ao custo da desgraça de tantos outros e do endosso que necessariamente terá que ser feito a maldade, como se a minha expectativa futura, de um provável bem maior expurgasse antecipadamente toda maldade concreta e pecado do tempo presente.

Vejo gente sincera na militância ao que me parece amparada pela lógica do menor dano segundo sua perspectiva. Sem perceber que seu envolvimento visceral com este ou aquele partido, querendo ou não, traz consigo uma avalanche de lama que acaba por respingar e manchar o testemunho daqueles que são discípulos de Cristo. Esquecendo-se do brado cristão de que Jesus Cristo é o Senhor, e isto significa dizer também que o espírito anticristo do estado não nos governa.

Olhando para a visão de Daniel, em que a estátua que representa os governos deste mundo é destruída pela pedra que desce do céu como figura de Cristo, a ponto de virar pó. A pergunta que me vem é a seguinte. Como militar na construção daquilo que Jesus veio destruir? Digo isto não por causa do ateísmo militante de algumas ideologias, pois como já havia dito o G.K Chesterton, o problema maior é acreditar em qualquer coisa, em qualquer bobagem, inclusive na política.

Para aqueles a quem é chegado o Reino de Deus, como podem apoiar o reino dos poderosos deste mundo? Para aqueles que confessam que Jesus é o Senhor, não cabe mais nenhum senhorio claudico, manco, pois sabem que não podem servir a dois senhores. Quando alguém de fato crê em Cristo, não sobra mais espaço para crer no homem ou em suas ideologias. Pois aquele que foi crucificado com Cristo ficou sem braços para levantar qualquer tipo de bandeira.

Sei que muitos dirão: Quer dizer que não cabe ao Cristão envolver-se com a política exercendo assim sua cidadania? Cabe ao cristão se envolver com o reino de Deus em todo lugar, inclusive na política, e é claro que não só pode, mas deve exercer sua cidadania.

O que não podem é esquecer, de onde sua cidadania vem e esquecer que sua pátria e celestial.

Agindo assim com certeza terá dificuldades de expressar seu apoio, que sem duvida será desprezado, pois os poderosos não tem interesse em apoio de profeta que fala a verdade e não come na mesa dos reis.

Estou cansado de ver, em nome de uma pseudo-bolsa, políticos encherem seus bolsos, enquanto o povo pobre morre de barriga cheia, em hospitais sucateados, sem educação, morando em barracos, brincando ao lado de esgotos a céu aberto. Enquanto nossas crianças são cooptadas pelo tráfico, a classe media é explorada, os ricos construindo cada vez mais celeiros ao passo em que perdem suas almas sem Deus, visto que são poucos os que se aproximam deles sem interesses escusos para lhes confrontar com o evangelho. E tudo isto por causa de um cala boca de R$ 77,00 reais por mês.

Em quem devemos votar? Você é quem deve saber com a consciência dada pelo evangelho diante de Deus, não pela manipulação alheia. Manifesto meu voto, para não ser mais uma vós subjetiva se equilibrando em cima do muro, e o justifico. Meu voto é pela mudança, não por que tenho alguma esperança nos novos. Mas por que, do mesmo modo como para Deus existe um limite de maldade que Ele não suporta, que uma vez atingido, o faz suspender o direito do maldoso existir, como fica claro pelas escrituras. Assim também para mim o atual governo excedeu todos os limites da maldade, da corrupção e da mentira. Perdendo assim, ao menos na minha consciência toda possibilidade de permanência.

Peço que a Dilma e o Aécio se arrependam do que são e de suas maldades. Peço que se dobrem ao senhorio de Cristo e clamem a Deus por uma regeneração. Peço que os filhos de Deus em toda esta nação orem clamando a Deus por mim que escrevo este desabafo, e por estes que citei e que estão disputando o direito de governo em nossa nação. Peço que orem por mim pois, se eles estiverem certo eu estou muito errado, e por eles, pois, se eu estiver certo eles estão chamando a maldade de bem, e isto é abominável aquele que governa de verdade. Que Deus tenha misericórdia de nós, e venha a nós o seu reino. Quando os justos florescem, o povo se alegra; quando os ímpios governam, o povo geme.” Provérbios 29:2.

Por Alexandre Chaves.

//

2 Respostas para “Em quem devo votar?

Caso queira comentar, esta é a hora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s