BBB, estupro consentido da consciência

logo-bbb_bigthumb463

Cuidado que ninguém vos venha a enredar por meio de filosofias e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo; porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade”.

Colossenses 2:8.

Talvez o tempo em que vivemos possa ser reconhecido entre tantos aspectos que o difere – como, por exemplo, o avanço tecnológico – pela notável falta de consciência em que estão mergulhados os seus indivíduos. Parece-me não ser difícil pensar que mesmo em uma época de acesso tão fácil a um número cada vez mais vasto de informações, no entanto, as profundidades destes conhecimentos são como a espessura de uma gilete.

Esta gilete tem produzido um estranho paradoxo, pois sempre associamos a barbárie à ignorância. No entanto o que podemos constatar é que, ao mesmo tempo em que ela contém informações, também tem a capacidade de cortar cada vez mais profundo a dignidade humana a medida que descemos o tobogã da degradação das pessoas no circo dos horrores modernos. Este circo sem graça do qual damos risadas é aquele mesmo que temos coragem de chamá-lo de grande e de irmão, enquanto somos convidados a dar mais uma espiada.

Antes os grandes eram os notáveis. Hoje são os bombados e bombadas. Grandes em suas destrezas em produzir rixas, fofocas e escândalos capazes de despertar a curiosidade que gera audiência dos já cooptados pela maldade embrulhada em papel de presente com cara de bondade. Entregue com um cartãozinho recheado de um poema recitado pelo apresentador, enquanto descarta mais um trouxa capaz de vender a alma por dinheiro.

Nossa consciência já está a tal ponto avariada que não conseguimos perceber que o trouxa, por ser nosso semelhante, nos inclui a todos em sua estupidez. Mas estamos tão alienados que achamos que trouxa é só ele, quando não o invejamos, desejando seu lugar. Precisamos entender também que, se alguém xinga a mãe do meu irmão, não é só a meu irmão que ele está ofendendo, mas é a mim também. Quanto alguém trata meu semelhante como idiota do mesmo modo, esta ofensa esta sobre mim, quando um ser humano é tratado como um animal, é a dignidade de todos que está sendo aviltada.

Deveríamos antes, é protestar, dizendo: “Não, não se faz assim a um ser humano.” Não se destrói durante 20 ou trinta anos a consciência de nossos jovens, se apoderando das mídias, das artes, da cultura, da política, das escolas e faculdades transformadas em sinagogas estupradoras de consciência. E isto, até o pondo em que na fase adulta, o ser se rende à violência psicológica, aceitando de forma passiva o estupro da consciência, como um menino que de tanto ser abusado sexualmente por um pedófilo cresce um homossexual.

Do mesmo modo as pessoas têm aprendido a chamar o mal de bem. E a aceitar a canga que os perversos impõem sob a pena de rejeição. A se curvarem ao dinheiro como seu senhor, pois em seu nome, são capazes de se associarem a mentira, ao engano, a falsidade, a intriga, a prostituição. Sujeitam-se a ser tratados como bois tendo em vista o confinamento. A dar vazão ao que há de pior na natureza humana, tendo como justificativa única à benção de Mamón, o deus dinheiro.

Os que desfrutam da desgraça humana são os mesmos que subvertem a ordem, e propõem como nova ordem para o mundo está degradação de tudo aquilo que nos dava a audácia de nos consideramos humanos, mas que em breve, se nos restar um mínimo de dignidade, seremos forçados a abandonar este termo e inventarmos outro que nos defina melhor. De antemão quero descartar a palavra animal, pois temos ido tão longe no universo da maldade, perversidade e loucura, que não encontramos paralelo no reino animal. Seria, portanto, indigno para eles, os animais, esta associação.

A inversão de valores é tão absurda que, se dentro do circo dos horrores, alguém começar a tratar seu próximo com respeito, a evitar discussões, não se embriagar, não se prostituir em seus valores por causa do dinheiro, respeitar a dignidade feminina, não tratando mulher como mercadoria ou coisa, ou homem como bicho. Com certeza seria destinado a paredão de fuzilamento da dignidade. E bateria recorde de votação, sendo eliminado da jaula por não ser aceito. Tendo em vista que tal comportamento exporia a vida de lixo que nossa sociedade cega e escravizada, tem absorvido como normal.

filho

Voltando aos avanços da tecnologia, podemos verificar também, que estes avanços foram incapazes de produzir, como propunham seus profetas, mudanças significativas do ponto de vista ontológico para a humanidade. As pessoas não têm se tornado mais amáveis, doces, integras, boas ou conscientes. Existe um imenso universo de conhecimentos, porém, neste universo a distância não é medida em anos-luz, mas sim em anos-trevas, tendo em vista a notável obscuridade do gênero humano, sua capacidade de piorar viaja a milhões de anos-trevas, indo cada vez mais longe, se perdendo neste universo de maldade à medida que se afasta de Deus.

A estratégia é sempre a mesma, o sortilégio, o engano, as sutilezas as filosofias humanistas. Que covardemente, niilisticamente e de forma asquerosa se apresentam como bondade, mas que, de forma traíra se esconde como a serpente sem guiso, que fere o calcanhar dos incautos, o veneno em sua língua, inoculando-o com palavras malditas a mente das pessoas que se negam a dar ouvidos à verdade mais explícita.

Como faziam os ditos cristãos gnósticos em Colossos que, por trás de sua sútil filosofia, ensinavam que Jesus não veio em carne. Ensino que vem sustentado por lógicas humanas e com cara de piedade, mas que no fundo nega a fé, pois invalida o sacrifício de Jesus Cristo, reduzindo-o a um teatro cósmico, um faz-de-conta universal.

Do mesmo modo, o objetivo dos dominadores é um só por trás das luzes, músicas e sorrisos fáceis: tentar matar Deus, pois como alguém já disse:

-“Se Deus não existir, não existe um jeito certo de viver a vida”.

Para poderem escravizar e violar as pessoas em suas mentes sem que elas percebam, e pior, com seu consentimento, por isto o título deste texto.

Mas os filhos de Deus a igreja de Jesus Cristo se opõe a isso. Diferente da religião que também é ópio que aliena o povo como um dos teóricos deste sistema escravizador bem colocou. Apesar de que, ele assim proferiu pensando estar falando de nós, resultado da sua cegueira e ignorância que o impedia de fazer distinção entre Deus e a religião. Sim, os filhos de Deus estão aqui para dizer não a tudo isto. Não se trata uma pessoa assim. Não, nossa juventude não pode ser escrava do seu ideal de consumo, que passa desde o tênis da moda até as drogas quando, na verdade, sua alma grita pela falta de significado para a vida.

Sim, Deus é, Ele é quem nos mata a fome de significado. Seu pão é seu Filho, humilhado em sua Cruz, a nossa Cruz. O evangelho nos liberta para ser gente, mas gente como gente foi criado para ser. Pessoas que expressam o Deus e Pai de Jesus Cristo, nosso Senhor, em tudo que fazem. Um Deus que sabe toda a verdade a nosso respeito. Sabe da nossa rebeldia, e inclinação para o mal, conhece cada pecado nosso e, apesar de nós, derrama seu amor ao ponto de ir parar em uma Cruz.

E mesmo em face disto veio nos redimir, nos libertar de nós mesmos e da escravidão do pecado, também do diabo que usurpou o lugar de príncipe deste mundo. Seu evangelho é seu esperma que faz de nós filhos Deus, sabendo de onde viemos, para onde vamos e o que estamos fazendo. A Cruz é seu instrumento de erradicação do velho homem, este ser que não só quer escravizar pessoas, mas que também é escravo. Escravo de tudo aquilo que tem o poder de nos matar e de tirar toda a nossa dignidade, claro que apresentado em forma de fruto belo.

Na Cruz, Deus se tornou indigno por amor aos indignos. Jesus morreu na Cruz para nos fazer morrer nele para este mundo em que a maldade faz todo sentido, a mentira ganha status de verdade e produz audiência. Morremos juntamente a Cristo, para na ressurreição nossa com Ele podermos ver o reino de Deus e manifestá-lo mesmo em meio a este mundo cada dia mais tenebroso. Por esta razão somos chamados a sermos sal e luz, e a brilharmos como faróis para que outros possam ser libertos dessa cadeia.

Que o Pai nos dê coragem e santifique o Seu Santo nome em Sua igreja.

Na graça bruta de nosso verdadeiro Big Brother,

Alexandre.

CLIQUE AQUI E CURTA A PÁGINA DO AUTOR NO FACEBOOK

Uma resposta para “BBB, estupro consentido da consciência

  1. O titulo esta equivocado, pois por definição se uma conduta é tida como estupro ela NÃO é consentida, não importando a intenção do autor do texto. e comparar um ato de tão grande violência como o abuso de uma criança com assistir ao BBB é simplesmente errado, desculpe, mas como esse texto foi divulgado no site da igreja da qual sou membro, senti a liberdade de fazer tal comentário.

Caso queira comentar, esta é a hora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s