O Aprendiz: humildade e servir, características do verdadeiro discipulado.

apprentice

1.4 Humildade e servir, características do verdadeiro aprendiz.

Continuando nosso olhar pelos evangelhos, podemos destacar também como características do aprendiz sempre o mestre será maior que o aprendiz, e qualquer sentimento ou ação que o aprendiz desenvolva no sentido de fazê-lo parecer mais elevado que seu mestre inviabilizaria o aprendizado. O aprendiz não é mais do que seu mestre, e nem o servo maior do que o seu senhor. Mateus 10:24.

O que o contexto deste texto esta nos dizendo?

Quando lançamos nossos olhares para os versículos anteriores, e também para o verso 25, percebemos que não adianta o verdadeiro aprendiz esperar por tratamentos diferenciados ou mais elevados com relação aos que o mestre recebeu. A bíblia é enfática em nos alertar que o caminho do aprendizado leva ao caminho percorrido por Cristo. Fica, portanto impossibilitado ao aprendiz não colher os mesmos frutos que seu mestre colheu pelo caminho se de fato o aprendiz está nas mesmas pegadas de Jesus.

Basta ao aprendiz ser como seu mestre, e ao servo como o seu senhor. Se chamaram Belzebu ao pai de família, quanto mais aos seus servos domésticos. Mateus 10:25.

Se somos aprendizes de Cristo teremos que nos acostumar com as injúrias, …ai de voz, quando todos de vos, falarem bem…. caso contrário é um forte indício de que não estamos sendo aprendizes de Cristo. Este Basta ao discípulo ser como seu mestre… , é indicativo de que se estamos aprendendo de Cristo. Como Ele diz …aprendei de mim… (Mt 11:29), não podemos esperar tratamentos ou frutos diferentes.

keep calma

E também há aqui uma definição do ser aprendiz: toda ação e energia empregadas pelo aprendiz devem ser colocadas nesta direção. O aprendiz deve aspirar, ainda que isto seja um processo, ser como seu mestre, e isso basta. O que aparentemente, pode ser interpretado como uma ambição, no que se refere às aspirações do verdadeiro aprendiz em se parecer com seu mestre, fica imediatamente descartada, ao olharmos para o Mestre, em questão, ou seja, Jesus Cristo.

Os evangelhos nos mostram Jesus Cristo como alguém muito singular e totalmente diferente da ideia de mestre de sua época ou de qualquer outra. Fica bem claro isto quando fazemos a conexão entre o texto de Mateus 10:24-25 com o texto de João 13:12-17. Estes dois textos trazem em comum o mesmo ensinamento …o servo não é maio que o seu senhor… (v.16). Porém a contribuição que os escritos de João nos trazem para o aprendizado, se dá pela amplitude reveladora do caráter e missão do mestre em questão. Ser aprendiz de Cristo é crescer para menos e ter o serviço ao próximo, motivado pelo amor, como imitação plena daquele que é o único e verdadeiro Senhor e Mestre. Portanto fica inviabilizada qualquer jactância, visto que aspirar ser como o mestre é aspirar por ser servo de todos.

Na graça bruta do Amor que se encarnou,

Alexandre.

PÁGINA NO FACEBOOK

Caso queira comentar, esta é a hora!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s